Nos dias de hoje, existem diferentes linhas de implantes mamários de gel de silicone desenvolvidos para atender sob medida ao biotipo de cada mulher.

Criada para um mercado cada vez mais exigente e sofisticado, as novas próteses de mama diferenciam-se pela variedade de formas de base e de perfil dos implantes. A grande diversidade de formatos e tamanhos permite ao cirurgião mais chances de acerto na escolha do modelo ideal, atendendo as características específicas de cada paciente.

Uma das grandes questões deparadas em consultório é a escolha do modelo e volume das próteses de silicone que devem ser utilizadas na cirurgia de mamoplastia de aumento. Algumas pacientes chegam com a ideia pré-concebida: “quero colocar 320 ml porque minha amiga colocou e ficou linda”. Ou então: ”quero uma prótese de silicone de formato redondo para preencher o colo”. Ou ainda: “preciso de uma prótese grande porque minhas mamas estão caídas e ouvi dizer que assim não precisa tirar pele”.

São situações comuns no dia-a-dia durante a consulta médica e cabe ao médico especialista saber escutar e mostrar o que se pode fazer para cada caso, de acordo com o biotipo de cada um.

 

O tamanho –

É muito importante ressaltar que cada pessoa é uma pessoa. Cada indivíduo possui características físicas próprias, como:

–     largura de tórax

–     o volume e a forma das mamas

–     grau de flacidez da pele (presença de estrias ou não)

–     espessura da pele da mama

–     distância entre uma mama

Tudo isso influi no resultado final. O resultado da colocação de um implante mamário de 300 ml numa mulher com pouca glândula será completamente diferente de usar o mesmo volume em que possui um moderado tecido mamário (glândula e gordura). O volume final das mamas será sempre a soma entre implante e tecido mamário existente.

Os implantes devem caber e ser completamente recobertos pelas mamas. Sendo assim, sua base deve sempre ser inferior à base das mamas que é a distância entre o início da mama junto ao esterno (medialmente) e o final da mama, lateralmente, próximo à axila. Geralmente recomendamos 2 cm a menos para a base das próteses de silicone.

O volume final sempre deve ser definido com base nas medidas anatômicas individuais de cada um e não mais com apenas um número.

 

O formato da base

Existem diversas formas próteses de mama no Mercado atual. A base pode ser redonda, oval no sentido vertical ou oval no sentido horizontal. A base da prótese é definida também pelas medidas anatômicas da mama, seu formato e pela distância entre as aréolas e um ponto onde as clavículas se aproximam, no centro do pescoço (fúrcula esternal). Mulheres altas e magras cujas mamas são longas, mas pouco largas podem necessitar de um implante de silicone de base oval vertical. Já as mulheres baixas com mamas mais largas do que altas podem se beneficiar mais de implantes de base oval horizontal. A grande maioria, entretanto, se encaixa no grupo de base redonda, motivo pelo qual é a mais utilizada.

 

O formato do perfil

Para todos os tipos de base das próteses de silicone existem o perfil natural (anatômico ou em gotae o perfil redondo que possui o aspecto de uma hemi-esfera. Os perfis redondos tendem a deixar o polo superior das mamas (colo da mama) mais convexos enquanto que os anatômicos o deixam mais retificados, simulando o formato natural das mamas. Nos dois casos o polo inferior tem o formato arredondado. Nas mulheres magras, com pouco tecido mamário e em que o subcutâneo na parte superior do tórax por manobra de pinçamento mede menos de 2 cm, geralmente sugiro a prótese de formato anatômico o que permitirá uma transição mais natural na região do colo não se notando o contorno superior do implante. O resultado é mais agradável para quem busca a naturalidade. Por outro lado, as mulheres que possuem pele mais espessa e tecido glandular modrado, mas que desejam ter as mamas maiores, geralmente se beneficiam dos modelos de formato redondo que vão apenas projetar anteriormente a mama alterando menos a sua forma e tendo o seu contorno superior bem camuflado, criando também um resultado natural

A escolha do profissional que irá operá-la é o primeiro passo na busca por um resultado satisfatório. É indispensável pesquisar se o médico é de fato especialista em cirurgia plástica,  membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

 

(Visited 488 times, 1 visits today)